domingo, 1 de setembro de 2013

O director de hotel que eu considero o mais conceituado diz

Conheço o Luís Gonçalves há muitos anos, tendo, mesmo, tido o gosto de poder contar com a sua colaboração no passado, o que me permitiu apreciar a sua capacidade de trabalho e dotes de inteligência. Além disso, tenho acompanhado com muito interesse e admiração o seu percurso profissional, desde que despertou para a hotelaria e até aos nossos dias. Não me surpreende, por isso, que tenha decidido empreender o seu livro Histórias d’Hotel, por saber do seu entusiasmo pela profissão que abraçou e ter – como se vê – muito para contar. O Luís Gonçalves não se limitou, nunca, a seguir, comodamente, os cânones da profissão, muito menos se resignou às facilidades da rotina na sua actividade diária, revelando, pelo contrário, grande imaginação e criatividade, que lhe permitem pôr no seu trabalho uma clara marca pessoal. Agora, mesmo, ao decidir contar as suas interessantes Histórias de Hotel, Luís Gonçalves entendeu dever conferir à sua obra – além da recordação de experiências passadas, que desejou partilhar com os leitores, e são normais neste tipo de trabalho – um carácter invulgarmente pedagógico sobre questões de natureza profissional que poderão ser do interesse de quem o lê. Com isto, Luís Gonçalves pretende, também, transmitir aos interessados alguns ensinamentos sobre aspectos técnicos que valoriza especialmente, designadamente da área de marketing e vendas, que sempre mereceu da sua parte particular atenção. Ao longo desta obra, a narração de histórias e experiências pessoais, que lhe confere um sabor especial, cruza-se com a abordagem de matérias de ordem profissional, o que faz de Histórias d’Hotel um livro diferente. Histórias d’Hotel não é, pois, um simples repositório de memórias e recordações de uma vida profissional intensamente vivida – mesmo que isso fosse, por si só, justificação bastante para a iniciativa do deu autor. É ainda e sobretudo, pela sua preocupação pedagógica, mais um serviço prestado pelo Luís Gonçalves à profissão que escolheu para si, num sector de interesse vital para o País. MANUEL AI QUINTAS Recomendo a leitura deste livro escrito de forma singela


Sem comentários: